Crescimento da Igreja no seu email:

FeedBurner

Sem Crise no Crescimento da Igreja

quinta-feira, dezembro 18, 2008



O The New York Times do dia 13 de dezembro trouxe uma reportagem, de James Estrin, sobre os efeitos da crise nas igrejas, apresentando três exemplos.

O repentino crescimento no número de adoradores na pequena Shelter Rock Church em Nova Iorque forçou o pastor a implementar uma sala com circuito interno de TV e cem cadeiras extras, e que não estão dando conta da demanda.

Em Seattle, a Mars Hill Church, uma das que mais cresce nos Estados Unidos, chegou a 7 mil membros recentemente. Na Life Christian Church em Nova Jersey, os pedidos de oração dobraram -- quase todos relacionados a empregos.
Assim como muitas igrejas evangélicas, essas três têm visto um crescimento contínuo na última década. Mas desde setembro, os pastores têm notado um despertar de interesse pelas igrejas, confirmando a conhecida máxima: momentos de crise são propícios para as igrejas.

"É um momento excelente, uma grande oportunidade evangelística", disse o Rev. A. R. Bernard da Christian Cultural Center, a maior congregação evangélica de Nova Iorque.

Por todo o país, as igrejas estão apresentando programas com conselhos financeiros práticos. Os pastores têm mudado a temática dos sermões. As Testemunhas de Jeová, que vinham fazendo o seu trabalho de porta em porta à noite, voltaram para as horas do dia. Pastores estão abrindo grupos de oração pelas cidades.

Um estudo no ano passado entitulado "Orando por Recessão" feito por David Beckworth, professor de economia na Universidade do Texas, procurou estabelecer tendências de crescimento entre igrejas evangélicas e tradicionais.

O Pastor Don MacKintosh, um evangelista adventista do sétimo dia da Califórnia entrou em contato com o Dr. Beckworth recentemente: "Precisamos aproveitar esse momento, todos os reavivamentos cristãos na história deste país vieram em períodos de temor".

A noção do momento histórico é reforçado especialmente por aqueles que relembraram dos 150 anos do Fulton Street Prayer Revival. Durante o pânico de 1857, um grupo de financistas reuniu-se ao meio-dia para um culto de oração no distrito financeiro de Manhattan.

Para alguns, a resposta é óbvia: "Temos o melhor produto da Terra." Mas para o Dr. Beckworth, os evangélicos, de forma geral, tendem a ser mais pobres do que membros de outras igrejas e, portanto, dependem mais das suas igrejas em tempos de crise, tanto para o apoio material, como espiritual.

Tendência dos Megatemplos em São Paulo

sábado, novembro 22, 2008

O jornal O Estado de São Paulo, publicou recentemente uma reportagem de Bruno Paes Manso e Rodrigo Brancatelli sobre as novas construções na cidade.

"Com mais de 2 mil anos de história, os católicos abriram mão da estética tradicional das igrejas e vão abusar das curvas, placas metálicas e concreto para erguer em Interlagos, na zona sul, o novo santuário Mãe de Deus.

"Já os evangélicos da Universal do Reino de Deus, congregação com 31 anos de vida, seguiram caminho inverso. Foram buscar inspiração no passado, mais precisamente no século 11 antes de Cristo, para construir a nova sede mundial da igreja, na Avenida Celso Garcia, no Brás, região central. O novo prédio será uma réplica do Templo de Salomão, o primeiro templo de Jerusalém.

"Em Santa Cecília, em um quarteirão colado ao bairro de Higienópolis, a nova sinagoga da Congregação Mekor Haim deve ser o maior centro de educação religiosa para judeus ortodoxos de São Paulo. Com seu estilo funcional, poderia passar por um prédio empresarial, não fossem os pilares de concreto na calçada para evitar carros-bomba e o topo em formato triangular.

"Até 2010, representantes de católicos, evangélicos e judeus ortodoxos esperam ter finalizado os três templos, que seguramente farão parte da lista dos principais do Brasil, atraindo centenas de milhares de fiéis. O Santuário Mãe de Deus, por exemplo, terá capacidade para receber 100 mil pessoas, duas vezes mais do que a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, no interior de São Paulo, e 30 vezes mais do que a Catedral da Sé.

"No novo Templo de Salomão da Igreja Universal haverá um amplo salão com capacidade para 9.500 pessoas sentadas. O tamanho da romaria de fiéis, contudo, é imprevisível. A sede mundial da Igreja Pentecostal Deus É Amor, com mais 70 mil metros quadrados, também localizada na região do Brás, já chegou a receber 110 mil fiéis em um só dia."

À Sua Maneira, Jovens Cultivam Fé

O jornal O Estado de São Paulo (16/11/08), recentemente chamou a atenção para o desenvolvimento da fé pelos jovens. O artigo, de Emilio Sant’Anna e Simone Iwasso, começa apresentando quatro jovens:


  • Há seis anos, Valentim, de 20 anos, criado em família católica, é budista.

  • São da mesma época os primeiros passos de Fany, de 27, no xamanismo e nos rituais do Santo Daime.

  • Seu namorado, Gabriel, de 20, também segue as duas religiões, além de ser adepto do rastafarianismo - a mesma religião de Bob Marley (1945-1981).

  • Wellington, de 21 anos, passou a freqüentar a igreja evangélica Bola de Neve há dois anos, após ser convencido por um vizinho.

Então os articulistas apontam para uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e do Instituto Polis, realizada em sete regiões metropolitanas (Belém, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo). O comportamento de mais de 8 mil jovens diante de assuntos como religião e política foi analisado para se traçar um perfil dessa população.

"Nesse universo, a participação em grupos é vivida por 28,1%, a maior parte pertencentes às classes A e B. A religião é o principal motivo que os une (42,5%), seguida por atividades esportivas (32,5%) e artísticas (26,9%).

"A forma como os jovens vivem a religiosidade, no entanto, chama a atenção. 'Essa é uma geração que experimenta mais, entra e sai das religiões com facilidade', diz a antropóloga e pesquisadora do Ibase, Regina Novaes. 'Muitas vezes, a procura leva a uma mistura de crenças pois eles se sentem mais livres para procurar um lugar em que se sintam bem.'
A vivência familiar é uma das explicações para a flexibilidade da fé. 'Essa geração vem de famílias plurirreligiosas, o que é uma novidade', explica Regina.

"Uma pesquisa feita neste ano por um grupo conduzido pelo teólogo Jorge Cláudio Ribeiro, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com cerca de 1.500 universitários paulistas de 17 a 25 anos reflete a tendência dos jovens buscarem sua própria fé. O estudo mostrou que 20% dos entrevistados se declaram crentes sem religião. Ou seja, estavam ligados a práticas religiosas, sem serem filiados a nenhuma delas. 'É comum ouvir dizer que a juventude perdeu as crenças, mergulhou no niilismo, no consumismo e no individualismo e abandonou as práticas religiosas. No entanto, a pesquisa descobriu que, pelo contrário, o jovem cultiva intensa religiosidade, que se integra em sua vida', afirma o teólogo.

"Os dados encontrados pelo professor vão ao encontro dos últimos dados disponíveis do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pelo último censo, há três grandes mudanças em curso na religiosidade do brasileiro, e das quais os jovens até 24 anos fazem parte: queda no número de católicos, crescimento de evangélicos e aumento de pessoas que não se identificam com nenhuma religião tradicional."

O Membro Itinerante

sexta-feira, novembro 21, 2008

Em cidades com mais de uma igreja, existe uma forte tendência a existir um grupo de membros itinerantes, que a cada culto buscam uma congregação diferente. Num artigo interessante da Adventist Review, foram apresentados os problemas daqueles que não tem o hábito de freqüentar sempre a mesma igreja, com uma pitada de imaginação:


1. Relacionamentos não são desenvolvidos: Já que a pessoa nem sempre está ali para conhecer e ser conhecida, poucos relacionamentos são desenvolvidos.


2. Falta de responsabilidade: Não dão satisfação da sua vida espiritual para ninguém. Essa é uma parte importante do desenvolvimento espiritual. Os membros itinerantes não criam vínculo com nenhuma igreja. Não fazem parte de um grupo e nem conhecem o nome das pessoas. Por mais que muitas pessoas não entendam a significância disso, é importante que os demais membros da família espiritual "monitorem" o crescimento e desenvolvimento espiritual uns dos outros.

3. Dons espirituais não desenvolvidos: Nessas circunstâncias raramente o membro coloca os seus dons à disposição da igreja. Na verdade, alguns dons ficam escondidos. Dons que poderiam ser ferramentas poderosas nas mãos de Deus.

4. Dificuldade em encontrar um parceiro: Acredite ou não, o membro itinerante tem mais dificuldade de encontrar um parceiro ou parceira. Os itinerantes não chegam a conhecer todos os membros da igreja porque estão se movendo muito rapidamente.

5. Jesus deu o exemplo: Jerusalém provavelmente dava a oportunidade de visitar sinagogas, mas Jesus deu o exemplo. Ele provavelmente chegava para os cultos um pouco antes do início, juntamente com amigos, e se prontificava a ajudar. Ele conhecia as outras pessoas da congregação e participava com eles a cada sábado. Após o culto, eles comiam juntos e conversavam.

Conselho final: Tente permanecer na igreja de sua preferência, sábado após sábado, durante todo o ano. Em vez de buscar uma bênção, seja uma!



Leia o artigo inteiro de Benjamin J. Baker.

O Ministério Cibernético

O Instituto Jetro recentemente chamou a atenção para um artigo intitulado "Porque inovar é um ministério" de José Granado Garcia Filho. Com uma linguagem "tecnológica", o autor fala sobre como a igreja também deve fazer parte dessa nova realidade.


"Grandes inovações surgem não somente para superar uma dificuldade, mas geralmente são criadas a partir dela. A história e a Bíblia nos mostram que, durante os séculos, o Cristianismo institucionalizado tem sido confrontado com novos desafios todos os dias que, na maioria das vezes, são vencidos com mudanças."

"Logo após a ascensão de Jesus, encontramos os discípulos com uma grande dificuldade a ser vencida: sem a presença do Mestre, que continuamente lhes ensinava lições práticas e os instruía como agir, eram eles agora que deveriam dar conta de estabelecer os fundamentos da Igreja do Senhor. Como fazer isso?"

Dilema atualizado
"O tech way of life dos dias atuais pode assustar os ministros evangélicos. Afinal, como lidar com audiências virtuais - cada vez maiores - que buscam informações atualizadas continuamente, tem na imagem sua principal referência de informação e exigem o direito à interatividade?"

"Não se trata de mudar a mensagem da cruz. Mesmo porque a Palavra de Deus e Seus princípios nunca mudam. O que pode – e deve - mudar são as formas de apresentá-los. A Igreja do Senhor não deve se abster de usar as novas tecnologias para obter um nível de influência muito maior do que já possui."

Igreja 2.0
"Imagine uma comunidade oficial para os jovens da Igreja no Orkut. Quantos sinais e dicas daqueles que precisam de ajuda você conseguiria pegar através dos recados postados ali? E ainda: quantos adolescentes e jovens não gostariam de fazer parte de uma igreja dessas?"

"Quantos testemunhos não são dados no púlpito porque o horário do culto é apertado? Experimente gravá-los em áudio ou vídeo e disponibiliza-los no site da igreja. Não só os membros, mas pessoas de todas as parte do mundo poderão ser abençoadas."

"Para que esperar as reuniões para recolher os pedidos de oração do povo? Recolha-os 24 horas através de um formulário padrão via e-mail."

"A igreja é muito numerosa e os membros não conseguem se comunicar com o pastor principal? É hora – aliás, já passou – do pastor ter um blog para fortalecer a visão da Igreja e sentir o pulso do povo através dos recados que eles deixarão. E olha que não serão poucos."

"Não dá pra deixar de falar da transmissão online de cultos e de aulas, que já é uma realidade em muitas igrejas, mas ainda precisa ser muito aprimorada."


"Rádios via Web são um tesouro pouco explorado que podem, a curto e médio prazo, trazer novos membros para a Igreja. Aliás, você sabia que 85% das pessoas que vão conhecer uma igreja nos Estados Unidos visitam antes o site dessa igreja?"

"As pessoas escolhidas para trabalhar nesse Ministério devem ser 100% identificadas com a visão da Igreja, fiéis aos pastores, conhecedoras da Palavra, com muita disposição para trabalhar, criativas, madrugadoras e, acima de tudo, devem amar servir nessa nova frente."

O artigo sugere os seguintes sites:


www.collidemagazine.com
http://thedigitalsanctuary.org
www.worshiphousemedia.com
http://church20.blogspot.com
http://faithvisuals.com

Billy Graham Faz 90 Anos

sexta-feira, novembro 07, 2008


O homem que é carinhosamente chamado de "O Pregador do Mundo" comemora, hoje, 90 anos.

Acredita-se que Billy Graham encontrou-se com mais pessoas e em mais lugares no mundo do que qualquer outro na história. Pregou para mais de 210 milhões de pessoas em mais de 185 países. Centenas de milhares foram alcançados pelo seu ministério através do rádio e da televisão, desde a sua histórica crusada evangelística em Los Angeles, em 1949.

O evangelista tem aparecido regularmente na lista da Gallup dos "10 Homens mais Admirados no Mundo". Foi capa das principais revistas americanas, escreveu 27 livros e inúmeros artigos.

Desde a sua aposentadoria, Billy Graham tem ficado na sua casa em Montreat, Carolina do Norte. Ele tem sofrido do mal de Parkinson por quinze anos, entre outras complicações. Há dois anos a sua esposa, Ruth Graham, faleceu aos 87 anos.

Billy Graham declarou à imprensa: "Espero ansiosamente o tempo em que estarei reunido com a minha esposa no céu, onde nenhum de nós terá que experimentar as dores físicas novamente.

"Cada dia é um presente de Deus, não importa a idade. Tenho descoberto que não é porque ficamos cada vez mais fracos fisicamente ao envelhecermos, que devemos enfraquecer espiritualmente. Na verdade, deveríamos ficar mais fortes espiritualmente, já que os nossos olhos só podem focalizar a eternidade e o céu - as coisas que realmente importam."


Em 2002, tive o privilégio de assistir um sermão de Billy Graham em uma das suas últimas crusadas evangelísticas, na cidade de San Diego, na Califórnia. Ele já estava debilitado pela sua condição física mas ainda disposto a apresentar um Deus interessado em cada um dos Seus filhos, e apelar para que aceitem o convite do Pai. - Pr. Marcelo E. C. Dias

Deus--Melhor Remédio Para Depressão

Pesquisadores da Universidade Temple na Filadélfia recentemente revelaram um estudo que mostra como a religiosidade de alguém pode dar pistas sobre o risco de entrar em depressão. Eles descobriram que as pessoas com um senso de propósito, ou um bem-estar existencial maior, têm maior probabilidade de serem felizes e 70% menos chances de ter depressão.

Os pesquisadores disseram que essas pessoas têm um forte sentimento em relação ao seu lugar no mundo. E têm também, o que eles chamam de, uma boa base e que os torna bem centrados emocionalmente.

O estudo descobriu que aqueles que estão envolvidos em atividades religiosas, tais como ir à igreja, tinham 30% menos chances de ter depressão.

A descoberta mais interessante, no entanto, foi que as pessoas com uma forte experiência religiosa estavam entre as mais prováveis de terem tido depressão no passado, o que indica que os depressivos, com freqüência, voltam-se para Deus e buscam nas orações a ajuda que precisam.

Leia na íntegra.

"Provavelmente Deus Não Existe"

segunda-feira, outubro 27, 2008


A revista Newsweek recentemente noticiou uma campanha publicitária para os ônibus de Londres. Ateístas estão levantando fundos para o projeto e já têm $113 mil dólares. Entre os doadores está o biólogo da Universidade de Oxford, Richard Dawkins.

A idéia é colocar painéis em 30 ônibus, por quatro semanas, com o slogan: "Provavelmente Deus Não Existe. Portanto, pare de se preocupar e desfrute a vida." A maioria dos britânicos se considera cristã, mas poucos freqüentam a igreja regularmente e pessoas públicas raramente falam sobre as suas crenças.
Segundo alguns entrevistados, os ateístas acreditam que esta é a única vida que temos e, portanto, devemos desfrutar dela. Eles ainda dizem que essa campanha fará as pessoas pensarem -- e pensar é anátema à religião.

Cristãos, de forma geral, não têm se preocupado com os anúncios. Eles pensam que a campanha será positiva em levar as pessoas a gastarem tempo com as perguntas mais profundas da vida. Alguns vão além, dizendo que os anúncios possivelmente atrairão pessoas para o Cristianismo.

Em tempos como estes, como alguém pode ficar sem se preocupar?

Site oficial da campanha:
www.atheistcampaign.org/

Inimigos do Crescimento

sexta-feira, outubro 24, 2008

James Meeks, fundador e pastor da Igreja Batista Salem em Chicago, desenvolveu a sua igreja de 200 pessoas para uma congregação de 22 mil. Segundo ele: "Todos podem ter uma igreja que cresça". Eis alguns inimigos do crescimento na sua opinião:

1. Falta de Fé.
Os líderes não devem somente crer que a igreja crescerá; devem esperar que cresça e agir como tal.

2. Falta de Conhecimento.

Essa é a lição de Oséias. O que você não conhece pode matá-lo!

3. Esperar Deus Tratá-lo Diferente das Outras Pessoas.
Todas as leis de crescimento se aplicam igualmente para todos. Ele pode operar grandemente através de você como através de outra pessoa.

4. Pensar que o Crescimento Não É um Objetivo.
O crescimento sempre é um objetivo no Novo Testamento. Não tenha medo de contar o número de pessoas; Deus também faz isso.

5. Um Pastor Inseguro.
A velocidade do líder sugere a agilidade da equipe. Não lidere de forma ambígua.

6. Falha em Alcançar Pequenas Vitórias.
Use cada vitória para alcançar a próxima.

7. Falha em Apelar para o Envolvimento.
Não somente diga às pessoas sobre o que estará acontecendo após o sermão; as convide para participar!

8. Falta de Jejum e Oração.
"Se tivesse um cheque de $5 milhões de dólares preso no teto, você ficaria sem almoçar até alcançá-lo, não é verdade?" ilustra Meeks. Algumas coisas não são possíveis sem jejum e oração.

9. Falha em Começar.
Não espere que outra pessoa realize. Faça a sua melhor pesquisa, ore e pratique.

10. A Razão Errada.
Pergunte à sua equipe: "Por que vocês querem crescer?" Converse sobre as respostas e chegue ao consenso bíblico.

Pastores e Gestores?

quinta-feira, outubro 09, 2008

Neste artigo recentemente publicado pelo site www.institutojetro.com, o autor fala de uma figura utilizada na Bíblia para falar da Igreja e do papel do pastor. Usando um termo forte, moderno, administrativo e, recebido com preconceito por alguns, o texto fala sobre o lado "gestor" do pastor.



“Se alguém não sabe governar sua própria família, como poderá cuidar da igreja de Deus?” 1 Tm 3.5

Dentre as muitas figuras utilizadas para explicar a Igreja em sua natureza e missão, a família é minha preferida, pois é simples, profunda e direta. Aliás, particularmente gosto muito quando o assunto bíblico refere-se à família, quer seja através de uma narrativa, poesia, ensino, ou pela simples analogia. As complexas relações conjugais, entre pais e filhos, entre irmãos, dentro de uma comunidade maior, são sempre material para rica análise e aprendizado.

A começar pelo casal, devem nutrir entre si grande afeto e respeito, dedicando tempo para isso. Sua comunicação afetará diretamente a qualidade de seu relacionamento. Se forem transparentes, compreensivos e pacientes, terão maiores chances de êxito no convívio. A tomada de decisões deve ser feita sob oração, temor ao Senhor, concordância e coerência entre si.

Devem dividir entre si os vários papéis que deverão ser desempenhados. O cuidado dos filhos, da casa, das finanças, da saúde, da educação, dos relacionamentos sociais e comunitários, das responsabilidades civis são exemplos dos vários desafios que enfrentam. O dia-a-dia da alimentação, das contas a pagar, da logística dos filhos dentre outros são atividades que precisam ser muito bem coordenadas e desempenhadas. Fica fácil entender como, na prática, são gestores que precisam cuidar dos relacionamentos, das atividades e do patrimônio.

Os filhos nascem como frutos do relacionamento do casal, tornam-se alvo da missão até o ponto que tomam seus próprios papéis gradativamente ao longo do tempo. O plano é que cresçam e se desenvolvam física, emocional, social e espiritualmente ao ponto de alcançarem maturidade e autonomia para constituírem seu próprio lar. Tudo isso demandará longos e muitos anos de oração, cuidado, conversas, disciplinas, estímulos, acompanhamentos, feedback, exortações, comemorações etc. Em certo sentido, filhos precisam ser geridos (além de gerados) ao ponto que se tornem gestores de si mesmos e possam tornar-se pais de outros.

A comparação de Paulo na carta a Timóteo envolve isso e muito mais que uma família exige na prática. Pastores, presbíteros, diáconos e líderes em geral da igreja são sim gestores, tal qual o devem ser em seus próprios lares. A mesma espiritualidade que devem demonstrar em uma oração, adoração ou ensino deve ser vivida nas decisões financeiras, no estabelecimento das prioridades da agenda e nos demais assuntos do cotidiano da vida da igreja.

Sem diminuir a nobreza de sua vocação, pastores são, sim, gestores de seus lares e da igreja. Devem, pois, exercer esse papel com base no amor e na sabedoria do Senhor.



Por Rodolfo Garcia Montosa para o site
www.institutojetro.com

Jesus: o Novo Líder Chinês

A revista Época recentemente (6/10) trouxe uma nota com o título "Um 'novo' líder emerge entre os chineses: Jesus Cristo".

A nota faz referência a uma edição da mesma semana de uma das revistas mais respeitadas sobre economia, The Economist. Na matéria Sons of Heaven [Filhos do Céu], a revista aponta a organização não-governamental que mais cresce na China: o Cristianismo.

Segundo o governo, há 21 milhões de cristãos no país, mas as igrejas falam em algo em torno de 130 milhões. Há 60 anos, eles eram 1% e hoje chegam portanto a 10% da população. Já que o Partido Comunista conta com 74 milhões de membros, pela primeira vez existe um grupo maior na China.

Os cultos na China acontecem principalmente em igrejas-lares. Elas não tem um status claro: nem banidas, nem aprovadas pelo governo. Desde que evitem confronto com a vizinhança e não passem de 25 pessoas, são toleradas. Protestantes são mais aceitos do que os católicos, como um reflexo do tenso relacionamento com o Vaticano.

O Cristianismo tem seguido a migração chinesa. Muitos cristãos estudaram nos Estados Unidos, se converteram e trouxeram a nova fé para casa. Em 2000, a maioria dos cristãos estava no interior da China. Após o ano 2000, o Cristianismo foi trazido para as cidades e apresentado aos intelectuais.

Segundo um dos entrevistados pela revista “se você quiser saber como será a China no futuro, terá que considerar o futuro do Cristianismo na China.”

O Cristão "Verde"

Tudo está "verde" atualmente. A propaganda destaca produtos, serviços e companias que não agridem o meio-ambiente. Mas qual tem sido a relação dos cristãos com a ecologia?
Um novo estudo do Grupo Barna divulgado no mês passado analisa as percepções dos americanos quanto ao meio-ambiente, aquecimento global e mudanças no estilo de vida.


Dos entrevistados, 78% concordaram que gostariam de ver os cristãos mais envolvidos em cuidar da criação de Deus. Metade dos adultos entrevistados afirmaram ter mudado o seu estilo de vida nos últimos 12 meses em benefício do impacto ambiental. A mudança climática, mesmo sendo o assunto mais debatido, tem gerado opiniões diferentes. A maioria (63%) acredita que está acontecendo, enquanto 22% não têm tanta certeza.

O ceticismo de alguns americanos esbarra em cinco razões:

  • 49% dos americanos acham que as soluções propostas afetariam negativamente os pobres, especialmente em outros países;
  • 48% acreditam que o aquecimento atual não é primariamente causado pela atividade humana;
  • 47% indicam que a mídia fez do aquecimento global uma história maior do que é;
  • 47% concordam que a economia americana não está forte o suficiente para atacarem o problema do aquecimento.

    Apesar do apetite para fazer mais pela natureza, poucos cristãos ouviram a expressão "Cuidado da Criação" [Creation Care]. De modo geral, 64% daqueles que vão à igreja nunca ouviram sermões sobre o assunto.

David Kinnaman, que dirigiu a pesquisa, apontou que "a comunidade cristã está vivendo uma certa tensão quanto ao meio-ambiente. Mesmo estando engajada e ativa, está incerta quanto a o que fazer e em quem acreditar."

Existe um problema na liderança cristã a cerca das questões ambientais, bem como uma inabilidade em articular claramente a compreensão bíblica a respeito do cuidado da natureza.

Website do Grupo Barna: www.barna.org/.

A Bruxaria Também Cresce

Enquanto os cristãos tem monitorado cuidadosamente o crescimento do Islamismo, especialmente após os ataques de 11 de setembro de 2001, uma outra tendência talvez esteja passando sem ser notada.

Wicca é a religião que mais cresce nos Estados Unidos e pretende ser a terceira maior em 2012. Os números de novos seguidores crescem a cada 30 meses, segundo Marla Alupoaicei, co-autora de Generation Hex.

O que é. A wicca é uma religião neopagã, iniciática, sacerdotal, com base de práticas na bruxaria Européia sendo, inclusive, chamada atualmente de “Bruxaria Moderna”.

Qual a estratégia. Muitos que se envolvem com Wicca são pessoas solitárias ou com dificuldades para se relacionar e fazer novos amigos e que buscam uma experiência sobrenatural. Na comunidade wiccana eles encontram um grupo que os acolhe e oferece essa experiência.

Leia o artigo todo.

Qual é o Seu Papel no Evangelismo?

sábado, outubro 04, 2008



Qual a sua posição em Missões?
Segurando a corda? Os mantenedores.
Ajudando a segurar a corda? Os intercessores.
Dando orientações? Os pastores e apóstolos.
Descendo pela corda? Os missionários.
Na água? Jesus é a solução para você!
Você acha que não está representado no desenho.
Olhe bem! Você pode estar sob a água! Quem não trabalha, dá trabalho!


Infantilidade e Maturidade na Igreja

Entrevista com o Dr. Russell Shedd, publicada em 3 de outubro de 2008 pelo site www.institutojetro.com

Que atitudes caracterizam um líder maduro?

Shedd - Atitudes do líder devem ser aquelas que Jesus teve - Fp 2.5-9 - de servo, de lealdade para com os seguidores, de amor pela obra, de dedicação, sempre mostrando paciência e compromisso em relação à missão que Deus lhe deu.


Em quais áreas da vida ministerial os líderes brasileiros têm demonstrado maior imaturidade?

Shedd - Imaturidade, segundo 1 Co 3.1-4 quer dizer pensar e agir carnalmente, como criança indisciplinada. Alguns líderes têm tropeçado mostrando carnalidade segundo a descrição de Gl 5.19-21 e 2 Co 2.17.

Quais as conseqüências de uma liderança imatura?

Shedd - As conseqüências da imaturidade são de espalhar as ovelhas, dividir a igreja, e de comunicar a mensagem que o que a Bíblia ensina sobre santidade e responsabilidade não tem importância. Imaturidade na liderança estraga os relacionamentos e transforma a igreja ou organização cristã numa igreja mundana (1 Co 3.3)

O que a igreja deve fazer de forma intencional para levar os membros à maturidade?

Shedd - A igreja deve refletir sobre as marcas de imaturidade e fazer o máximo para tirar e mudar essa influência. Selecionar os homens e mulheres mais maduros e os que estão preocupados com sua falta devem formar um grupo de discussão para buscar as melhores soluções. Convide um obreiro que tem criado uma igreja madura para falar sobre os passos que ele tomou para alcançar o nível que atingiu em sua igreja.

Rick Warren afirma em um de seus artigos que “Nossas igrejas estão cheias de pessoas que têm freqüentado a igreja a vida inteira e ainda são como crianças espirituais.” Esta também é a realidade brasileira?

Shedd - Sem dúvida é nossa realidade. Se os membros das igrejas não conhecem a Palavra e os que conhecem, não obedecem, não há possibilidade de ter uma igreja madura. O ensino da Palavra sistematicamente pode ajudar muito. Ignorância é característica de imaturidade.

Que exortação e que incentivos recebemos da Palavra de Deus em relação a este assunto?


Shedd - Eu creio que as exortações de Paulo para os Coríntios, bem como os de 1 e 2 Timóteo poderiam ajudar. Colossenses 1.28 diz que além de evangelizar, Paulo advertia e ensinava com o intuito específico de levar seus discípulos à maturidade em Cristo. O líder que tem o alvo de alcançar maturidade em sua igreja terá mais chance de chegar lá. Programas de leitura bíblica, biografias cristãs e oportunidade para cuidar de grupos pequenos... tudo promove maturidade.

Igreja Tem Direito de Emitir Opiniões

O papa Bento 16 fez uma visita oficial à Itália neste sábado e garantiu aos líderes italianos que a Igreja não tem nenhuma intenção de impor sua vontade em assuntos políticos, mas defendeu o direito da instituição de se expressar em questões sociais.

"Não há razão para temer que a Igreja e seus membros queiram se impor e limitar a liberdade", disse o pontífice, de 81 anos, em pronunciamento no Palácio Quirinale, ocupado pelo presidente da Itália, Giorgio Napolitano.

"(Os membros da Igreja) também esperam ter a liberdade de não trair sua consciência iluminada pelo Evangelho", disse ele, acrescentando que os católicos devem ter permissão para "fazer sua parte na construção da ordem social".

O Vaticano manteve algumas vezes um relacionamento tenso com governos italianos de tendência esquerdista nos últimos anos em questões éticas como uniões homossexuais, pesquisas sobre células-tronco e o papel das escolas católicas no país. Mas tem um contato mais direto com a atual administração de centro-direita, do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, embora o Vaticano expresse preocupação sobre alguns dos aspectos da repressão do governo à imigração.


REUTERS - 04.10.2008

Igreja em Aeroporto Decola

sexta-feira, setembro 19, 2008

Os membros da Igreja Adventista Gawick-Horley a cada semana fazem o culto sob o som de aviões passando sobre eles. A razão? A igreja está a aproximadamente 300 metros do segundo maior aeroporto da Inglaterra.

A arquitetura da igreja chama a atenção. Uma construção de 150 anos e os vitrais são característicos e atraem parte dos 32 milhões de passageiros que utilizam o aeroporto de Gatwick por ano.

O primeiro-ancião da igreja, Paul Hersey, diz que as pessoas que estão esperando para voar freqüentemente pedem para conhecer a construção histórica. "Em uma semana, passam cerca de 30 a 40 pessoas", segundo Hersey.

Eventualmente, eles esperam ter uma pessoa em tempo integral para recepcionar os visitantes. Atualmente um diácono é responsável pelas visitas. Enquanto que ter um aeroporto por perto aumenta o número de visitantes à igreja, também pode ser um empecilho pelo barulho. Segundo o primeiro-ancião, a solução está nas paredes de um metro de espessura.

A igreja ficou sabendo que essa igreja estava disponível para ser alugada após dois anos sem uso. Com um aluguel de $900 e um contrato de 10 anos, os irmãos passaram a ocupar o prédio no primeiro semestre deste ano. A igreja tem uma freqüência aos sábados de aproximadamente 80 pessoas.

Com o novo local de adoração, os membros têm se animado a envolverem-se na comunidade seja cantando em encontros ou provendo massagem gratuitamente. Com os novos espaços que estão sendo terminados, a expectativa do pastor Opoku-Mensah é oferecer a igreja para casamentos, classes de culinária e vários outros programas evangelísticos. A idéia é ter atividades durante toda a semana.

Leia o artigo na íntegra,
aqui.

Igreja de Dentro do Carro?




Esta é uma reportagem recente (22/8), da TV americana CBS, no mínimo, curiosa. Existe uma outra postagem na seção Idéias Criativas sobre o Drive-Thru de Oração. Talvez algumas dessas idéias sejam "criativas" demais, enquanto outras provoquem a nossa mente quanto a meios de alcançarmos as pessoas levando em conta a sua rotina urbana moderna.

O Avanço dos Católicos na Mídia

segunda-feira, setembro 15, 2008


A revista IstoÉ desta semana (17/9/08) traz uma reportagem sobre o uso da mídia pelos católicos.

"Há quem diga que Jesus Cristo tenha sido o grande comunicador da história das religiões. Em
seus discursos, ele se posicionava a favor do vento para que sua voz ganhasse amplitude.
Utilizava a simbologia da palavra "pastor" para mostrar a importância de ser líder das "ovelhas
desgarradas". Nos sermões para as multidões, a montanha era seu palco. A tática, mesmo que
não intencional, funcionou. Milhões de pessoas se viram - e se vêem - representadas em suas
metáforas, arquétipos e alegorias."

"Os pioneiros na entrada profissionalizada da mídia como reforço da prática da fé foram os
evangélicos pentecostais (como a Igreja Universal do Reino de Deus, que atualmente tem a
Record como carro-chefe). Com o discurso adaptado aos novos tempos, o número de seguidores no Brasil aumentou de 3,4% para 15% em 50 anos. Inversamente, os católicos diminuíram de 93% para 73% no mesmo período. "Devemos copiar aquilo que deu certo na forma com que os
evangélicos utilizam a grande mídia", reconhece o monsenhor Jonas Abib, fundador da Canção
Nova, o maior pólo de comunicação católica do Brasil."

A matéria menciona:
Pe. Jonas Abib, fundador da Canção Nova;
Cleidimar Moreira, músico;
Robson de Oliveira Pereira, líder de audiência na Rede Vida;
Pe. Marcelo Rossi
João Monteiro de Barros Filho, fundador da Rede Vida;
Pe. Zezinho;
Pe. Fábio de Melo.
"A cada ano, aumenta o número de padres cantores, festivais profissionais de música, livros, revistas, discos, DVDs, programas de rádio, tevês, além de sites, blogs e, até mesmo, feira de produtos e serviços semelhante aos grandes salões de negócios. Os CDs, produzidos há dez anos em pequenos estúdios das gravadoras religiosas, ganham espaço nas gigantes, como Sony e Som Livre, que ainda gravam DVDs ao vivo de espetáculos com milhões de fiéis."

Teologia e Crescimento da Igreja

sexta-feira, setembro 05, 2008

Recentemente adicionei uma nova sugestão de blog sobre o crescimento da igreja de onde extraí os seguintes pensamentos:

"Eu li um livro escrito por um pastor que espera que as igrejas da sua denominação cresça novamente. Comparando as suas igrejas com as que crescem, ele descobriu que as igrejas que crescem são normalmente caracterizadas por uma teologia conservadora.

A descoberta não é nova. Desde o início dos anos 70, Dean Kelley mostrou em seu livro Why Conservative Churches Are Growing [Por Que Igrejas Conservadoras Estão Crescendo] que as congregações com um sistema claro de crenças estavam mais propensas a crescer.

As obras de Thom Rainer, incluindo Effective Evangelistic Churches, posteriormente confirmaram a descoberta. De fato, os estudos de Rainer têm demonstrado que as igrejas que crescem alcançando não-crentes têm uma teologia melhor descrita como conservadora e ortodoxa. Enfim, a teologia é importante se queremos fazer as igrejas crescerem de forma saudável e bíblica.

Considere estas diretrizes ao ensinar teologia na sua igreja:
1. Não assuma que os membros não se importam com as doutrinas.
2. Entenda que freqüentar os cultos e pequenos grupos não conduz automaticamente à fidelidade doutrinária.
3. Inclua a teologia básica na classe bíblica.
4. Aproveite as vantagens dos estudos doutrinários promovidos pela denominação.
5. Exija que os líderes de pequenos grupos se aprofundem nas Escrituras.
6. Comece pelo lar, ensinando a Bíblia aos pais.
7. Esteja disposto a começar com poucos.

Um exemplo de um projeto seria convidar alguns homens para um estudo teológico uma manhã por semana, tendo um livro-texto e estudando uma parte por vez. Os resultados serão surpreendentes.

Fonte: Biblical Church Growth - Chuck Lawless

Rick Warren na Capa da TIME

quarta-feira, agosto 27, 2008


Desta vez foi a revista TIME de 18 de agosto que apontou o pastor Rick Warren como o próximo Billy Graham. Warren é pastor da conhecida igreja de Saddleback, na Califórnia e autor dos livros Uma Igreja com Propósitos e Uma Vida com Propósitos.

O artigo fala sobre a personalidade e a história de Rick Warren, enfocando principalmente a sua conexão com a política, recentemente, e a sua preocupação com os problemas sociais.

Acrescento aqui um comentário de Monte Sahlim a respeito dele: "Warren nunca foi significantemente inconvencional. Ele sempre caminhou pelo meio da estrada na sua abordagem à pregação, adoração, teologia e evangelismo. Um série de escritores tem procurado fazer críticas sérias em relação às suas opiniões, mas ninguém as leva a sério porque ele reflete o pensamento convencional de pastores Baby Boomers de todas as denominações protestantes conservadoras".

Rick Warren e seus pensamentos devem ser submetidos à mesma análise que aplicamos a qualquer outro pastor e obras, sem nenhum endeusamento. Portanto, como observadores do mundo cristão e suas interações com o mundo secular, continuamos registrando os passos de pessoas influentes como Rick Warren.

Novo Reality Show: "Faça-me um Cristão!"

Um novo reality show "Make Me a Christian", que começou recentemente no Reino Unido acompanha um ateísta, uma lésbica e outros que tentam viver como um cristão por três semanas. Treze participantes vão ter estudos bíblicos e acompanhamento cristão nos programas apresentados por uma equipe de líderes cristãos britânicos incluindo o Reverendo George Hargreaves. Rev. Hargreaves espera que o programa desperte um movimento evangélico nacional, talvez revertendo o estado de declínio moral.

Segundo a descrição do Diário de Notícias, "com a Bíblia como base de todo o programa, o formato desafia pessoas dos mais diferentes quadrantes. Os participantes - nenhum cristão - têm perfis considerados um pouco invulgares: um ciclista tatuador e ateu; um jovem que foi educado no cristianismo e que agora tem uma namorada que está grávida de dez semanas; um agente de dança que é "viciado" em comprar sapatos de marca; um casal que dedica pouco do seu tempo aos filhos; um homem de 20 anos que, sem conhecimento da namorada, sai à noite para estar com outras mulheres, e uma lésbica que ocasionalmente também se envolve com homens são os concorrentes.

"O programa começou por levar os participantes a uma catedral com mais de mil anos de existência, onde celebraram uma eucaristia. De seguida, regressaram à cidade de Leeds, de onde são naturais, e foi-lhes oferecida uma Bíblia, que têm de ler todos os dias. A vida diária dos concorrentes é depois acompanhada, nas suas casas, e os seus estilos de vida serão cuidadosamente analisados pelos representantes do reverendo Hargreaves. De acordo com a vida de cada um, recebem instruções sobre a melhor forma de viverem como cristãos e as câmaeas de televisão comprovam se os participantes seguem, ou não, essas indicações."

Veja trechos do programa
aqui.

De Onde Vêm as Religiões?

sexta-feira, agosto 15, 2008

Recentemente, Monte Sahlin fez um reflexão interessante sobre as novas religiões, em seu blog Faith in Context. Alguns trechos, reproduzo a seguir:

"Os pesquisadores especializados em religiões novas afirmam que vivemos num tempo fértil. Muitas novas religiões estão surgindo em vários lugares ao redor do mundo. Diferentemente de séculos anteriores a maioria dessas religiões não têm surgido por discidência de outras denominações principais. Com freqüência elas não se identificam como "religião", preferindo usar o termo "estilo de vida".

"Uma nova religião que tem chamado a atenção recentemente, com estimados 25 mil seguidores do estilo de vida
goreano. A "Bíblia" deles é uma série de mais de 20 ficções científicas escritas, entre 1960 e 1970, pelo Dr. John Lange, com o nome de John Norman. Nessas obras, o autor criou um contexto cultural com certos valores medievais vagos, incluindo formas de escravidão e um código de honra.

"O pós-modernismo reconhece a imaginação espiritual que Deus criou nos seres humanos, enquanto o modernismo sempre foi muito cético a respeito da espiritualidade natural. Ao entendermos melhor o pensamento atual, compreendemos as tendências religiosas."

Aniversário do Blog Crescimento da Igreja

Neste mês de julho passado, o blog Crescimento da Igreja completou dois anos de atividade. O espaço, que foi inaugurado de forma casual em 2006 quando tive que ensinar o conteúdo de Crescimento da Igreja pela primeira vez (na Faculdade de Teologia do UNASP-EC), tornou-se um espaço gostoso para ir colecionando observações sobre o assunto.

Infelizmente, percebo que o termo, de forma geral, está se desgastando. Algumas pessoas usam-no sem conhecer a origem, sem ter uma definição clara, sem determinar as pressuposições, mas para dar a impressão de estarem atualizadas.

Desde o princípio tenho utilizado o termo Crescimento da Igreja, em vez de Crescimento de Igreja, como a maioria usa. Entendo que muitos têm procurado estudar sobre o crescimento de igreja, mas acredito que o único interesse deveria ser no crescimento da Igreja, a única, a Igreja de Deus.

Muito obrigado àqueles que têm participado desta iniciativa fazendo parte das mais de 50 mil visitas registrada até julho de 2008. Para registrar essa marca, o design do blog foi modernizado, facilitando a navegação e leitura das postagens. Obrigado também aos que acreditam que é o propósito de Deus que a Sua Igreja cresça e cumpra a sua missão!

Rick Warren no Brasil

quinta-feira, julho 24, 2008

Neste mês, o pastor Rick Warren, da igreja de Saddleback, considerado o evangélico mais influente no mundo pela revista Time, esteve no Brasil falando sobre a sua experiência e, principalmente, sobre o plano PEACE. Eu estive lá e apresento aqui as impressões positivas das palestras.


A imprensa mundial, no mesmo dia, anunciou que os dois candidatos americanos à presidência, Obama e McCain vão participar juntos de um fórum, pela primeira vez nesta campanha, na igreja de Rick Warren, no dia 16 de agosto. Rick Warren afirmou que os dois já eram seus amigos e, portanto, terá essa oportunidade.


Segundo ele, quando alguém perguntou se ele poderia se tornar um político, ele respondeu que não toparia ser nada menor do que um pastor, já que ele poderia continuar cuidando e influenciando os dois rebanhos.


Rick Warren ainda reafirmou algumas de suas crenças e idéias sobre o Crescimento da Igreja, das quais destaco algumas abaixo:


1. Não existe somente 1 maneira de fazer a igreja crescer.

2. Pastorados devem ser longos. Um novo pastor a cada 2 ou 3 anos é como uma família que recebe um novo pai de tempos em tempos.

3. Liderança é baseada em confiança.

4. Não há como ensinar a fazer uma igreja crescer rapidamente. Um cogumelo leva 6 horas para crescer, uma árvore leva 60 anos e a igreja também tem o seu tempo.

5. Sempre devemos buscar a orientação de Deus. Quando Ele guia, Ele providencia.

6. Nunca deveríamos deixar de ser "amadores" na obra de Deus, no sentido etmológico da palavra, "aquele que ama fazer".

video

Brasil é o 3º país mais religioso entre os jovens


Um levantamento realizado em 21 países constatou que o Brasil possui a terceira população jovem mais religiosa do mundo. Segundo pesquisa do instituto alemão Bertelsmann Stiftung, 65% dos jovens brasileiros são considerados "profundamente religiosos".

Empatado com a Indonésia e o Marrocos --países de maioria muçulmana--, o Brasil fica atrás apenas da Nigéria e da Guatemala, primeiro e segundo lugar, respectivamente. Um total de 21 mil jovens entre 18 a 29 anos participaram da pesquisa alemã.

Em âmbito global, mais de quatro entre cada cinco jovens (85%) são religiosos, e quase metade (44%) são profundamente religiosos. Apenas 13% não acreditam em Deus ou não têm religião, de acordo com a sondagem.

No Brasil, 65% dos jovens se declaram profundamente religiosos, 30% se dizem religiosos e 4% afirmam não ter religião. Apesar de 74% dos brasileiros declararem que rezam diariamente, somente 35% disseram viver de acordo com os preceitos religiosos.

Sobre o número de não-religiosos, o sociólogo afirma que o grupo é uma parcela crescente da população. "O censo de 2000 apontava que 7,3% da população brasileira se declaravam sem religião, o que já representou um crescimento bastante grande em relação ao censo de 1991, que apontava pouco mais de 2%."

No entanto, ele afirma que se declarar sem religião não significa necessariamente que a pessoa não tem fé. "Pode ser que, em outro momento do questionário, ao ser questionada se acredita em Deus, ela irá dizer que acredita", explica ele. "A tendência é as pessoas não terem mais problema em dizer que não têm religião, embora acreditem em Deus e cheguem a rezar nos momentos de fraqueza, perigo ou desamparo."

Mais de 90% dos brasileiros dizem acreditar em Deus e em vida após a morte, de acordo com o estudo alemão.


Detalhes
Para Pierucci, a religião representa, nas vidas das pessoas, uma "pequena oração diária, no máximo, um ou dois minutos".

"Então você tem uma situação aparentemente contraditória
--uma população muito religiosa, como a brasileira, que gosta de religião e a
respeita, a pesquisa mostra bem isso", afirma o sociólogo. "A sociedade
brasileira valoriza a religião, mas não segue nenhuma, porque elas costumam ser muito exigentes. Há apenas uma minoria que segue, o resto não tem nem tempo para isso."

Leia mais.

Ir à Igreja Faz Bem ao Casamento

sexta-feira, julho 18, 2008

Casais que freqüentam à igreja juntos têm a tendência de serem mais felizes do que aqueles que raramente vão aos cultos, de acordo com o sociólogo W. Bradford Wilcox da Universidade de Virgínia, Estados Unidos.

Usando três pesquisas americanas nacionais, Wilcox descobriu que a maioria dessas pessoas se descrevem como "muito felizes". E casais que vão à igreja regularmente tem menor probabilidade de se divorciarem, Wilcox também apontou.

Wilcox explicou que a freqüência regular à igreja oferece certos benefícios positivos ao casal: "As igrejas normalmente apóiam normas morais como a fidelidade sexual e o perdão, introduz redes sociais que oferecem apoio aos casais que enfrentam as alegrias e desafios comuns da vida a dois, além da fé que ajuda os casais a entenderem as dificuldades da sua vida, de desemprego às doenças".

Em poucas palavras, Wilcox diz que "o casal que ora unido permanece unido".

Essas descobertas estão no novo livro de Wilcox, "Is Religion an Answer? Marriage, Fatherhood, and the Male Problematic," publicado pelo Institute for American Values.

Leia mais.

Presbiterianos Perdem Membros

terça-feira, julho 08, 2008

A igreja presbiteriana nos Estados Unidos perdeu mais de 57 mil membros no último ano -- o maior declínio desde 1981. A porcentagem de 2.5% traz o número de membros ativos (da PCUSA) para 2.2 milhões.


Assim como muitas igrejas protestantes, a PCUSA tem experimentado um longo declínio no número de membros. Em 2007, doze igrejas se juntaram a outras denominações e 71 congregações foram dissolvidas. Cerca de 130 igrejas ameaçaram deixar ou deixaram a denominação devido a discordâncias sobre a homossexualidade e a Bíblia.

A Bíblia nas Olimpíadas

Apesar da controvérsia no início do ano, milhares de Bíblias serão distribuídas aos atletas e turistas nos jogos olímpicos em Pequim -- com a aprovação do governo chinês.

A Sociedade Bíblica, com sede no Reino Unido, anunciou que as 180 filiais ao redor do mundo estão participando do projeto no país onde o governo comunista confiscou todas as Bíblias nas décadas de 1960 e 1970.

O projeto inclui a distribuição de 50 mil exemplares com os quatro evangelhos em chinês e em inglês. Além disso, 10 mil Bíblias completas e 30 mil cópias do Novo Testamento em chinês e inglês estarão disponíveis aos 16 mil atletas e 2 milhões de visitantes esperados.

James Catford, presidente da Sociedade Bíblica, declarou: "Este grande evento esportivo representa uma oportunidade única para tornar a mensagem transformadora da Bíblia disponível a milhares de atletas e visitantes de toda a China e de todo o mundo."

Leia mais.

Caráter de Missionário

quarta-feira, junho 18, 2008

Evangelização é 90% atitude e 10% estratégia. Esse é o convite a uma vida de consagração. Na prática a idéia é que o caráter do evangelista está mais relacionado aos resultados do que os próprios materiais e atividades realizadas. As atitudes corretas elegem naturalmente as melhores estratégias.

Recentemente a AMME definiu sete características fundamentais para os missionários cumprirem o propósito do ministério. Este conjunto de características ficou conhecido como 7C. Veja aqui que características são essas e como elas impactam tudo o que fazemos:

Conversão
"O aspecto do caráter ligado à conversão é a manutenção de uma referência: somente somos capazes de viver em conversão quando podemos olhar para a pista contrária e dizer “foi de lá que eu vim, mas agora eu mudei.” Crentes que perdem esta referência se tornam fariseus, vivem uma santidade esquizofrênica, alienada e irreal. Precisamos poder dizer como Paulo que dos pecadores somos os maiores e ainda assim viver agora em perfeita santidade. "

Chamado
"O aspecto do caráter que interessa aqui é a consciência do chamado. Estar cheio de uma chama irresistível como Jeremias, de um fogo que urge para sair de nós em voz profética é a condição para fazermos grandes coisas para a glória de Deus."

Comunhão
"A capacidade de trabalhar junto com outros para a realização de um propósito maior é essencial quando pensamos no tamanho da tarefa que está diante de nós."

Compaixão
"A figura do médico que é bem quisto quando sabe compreender a dor de seu paciente é que evocamos aqui. Compreender as dificuldades das igrejas, sentir suas urgências, ver seus obstáculos é necessário para o desenvolvimento de soluções efetivas."

Competência
"As competências, propriamente ditas, normalmente não são parte do caráter, mas o sentimento de competência é. Saber que recebemos de Deus dons e capacidades que devem ser usados em prol do crescimento do corpo é importante."

Comunicação
"Nosso ministério é profético. Nós falamos da parte de Deus às igrejas sobre a evangelização, portanto, comunicar-se é fundamental em nosso ministério. É claro que muito da comunicação reside na capacidade e no conhecimento, mas a vontade de transmitir a palavra de Deus e comunicar aquilo que é importante e útil é parte do caráter."

Compromisso
A determinação em continuar, apesar das dificuldades, a paciência e a perseverança são necessárias em um ministério que enfrenta forte oposição do inimigo.

Leia mais.

1% das Igrejas Fecha a Cada Ano

sexta-feira, junho 13, 2008

Em média um por cento das igrejas fecha as portas definitivamente a cada ano, de acordo com um novo estudo.

A descoberta, publicada na edição de junho do Journal for the Scientific Study of Religion, apresenta que cerca de dez de cada mil congregações americanas deixam de existir a cada ano.

Pesquisadores da Universidade Duke e da Universidade do Arizona descobriram que essas congregações tinham menos adultos participantes do que as igrejas ativas, e um tamnho médio de 50 membros. Eles também aprenderam que, em anos recentes, problemas haviam estimulado pessoas a deixarem a igreja.

Igrejas têm um taxa de mortalidade anual menor do que outras organizações, como grupos de serviço social (2,3%), viniculturas da California (5%) e organizações pró-paz (9%).

A principal diferença entre as igrejas que fecham e as congregações que são reavivadas é a disposição em adaptar ... em resposta a mudanças na comunidade onde estão, o estudo concluiu.

Mark Chaves, sociólogo da Universidade Duke e co-autor do estudo, ainda afirma: "Normalmente, alguém pensaria que uma baixa taxa de mortalidade significa que as congregações em geral são organizações saudáveis. ... Mas não acreditamos que este seja o caso. Ao contrário, pensamos que isso significa que as congregações são um tipo de organização que busca maneiras de permanecer viva, mesmo quando estão fracas."

Leia o relatório.

Imprensa Especula Sobre Conversão de Bush

Realmente não apóio o alarmismo nem a tentativa de advinhar alguns cumprimentos proféticos. Por isso não é com freqüência que publico notícias sobre certos assuntos. No entanto, a observação sobre os fatos no mundo político-religioso deveria fazer parte dos nossos hábitos.

Hoje, foi noticiado o encontro entre o presidente George W. Bush e o Papa Bento XVI nos jardins do Vaticano, ao lado da torre medieval de São João, numa visita que suscitou especulações na imprensa italiana sobre uma possível conversão de Bush ao catolicismo no próximo ano.

Bento XVI dispensou um tratamento particular ao chefe de Estado americano, já que o recebeu ao ar livre, diante da torre, um gesto especial e único.

As boas relações entre Bush e Bento XVI contrastam com o relacionamento difícil ccom o Papa João Paulo II, que se opôs à guerra no Iraque. Esta foi a primeira vez na história recente que um Papa caminhou amigavelmente com um chefe de Estado plos jardins do Vaticano.

Segundo Carlo Rossella, diretor da revista Panorama, que afirma ter "fontes confiáveis", Bush pensa em se converter ao catolicismo. Bush seguiria assim o exemplo do ex-premier britânico inglés Tony Blair, que se converteu ao catolicismo depois de deixar o cargo.

O jornal La Repubblica afirma que assessores próximos ao presidente dos Estados Unidos fizeram referências indiretas ao assunto. O mesmo jornal destaca que Bush e o Papa alemão compartilham a mesma visão sobre os "demônios" que ameaçam o planeta no século XXI.


Pastor da Maior Igreja Evangélica da Europa

sexta-feira, junho 06, 2008

Entre os pastores evangélicos que têm se destacado no crescimento da igreja no século 21 está Sunday Adelaja, fundador da Igreja Embaixada de Deus, com 30 mil membros, em Kiev, Ucrânia. A maior igreja da Europa tem mais de 100 mil membros, incluindo as localidades satélites, sendo que 99 por cento dos membros são europeus caucasianos.


Recentemente, Sunday Adelaja publicou o seu bem-sucedido livro ChurchShift. Adelaja, órfão e pobre, cresceu no lar cristão da sua avó. Entregou a sua vida a Cristo quando tinha 19 anos. Foi à União Soviética para estudar jornalismo através de uma bolsa de estudos e mais tarde tornou-se pastor.

O líder cristão nascido na Nigéria conta que a sua igreja começou a experimentar um crescimento massivo, após quatro anos sem frutos, quando ele começou a alimentar os pobres e cuidar dos viciados em drogas e alcoólatras na Ucrânia.
Ele também desafiou cada membro a influenciar e impactar a cultura. "Não deixe as pessoas se sentirem confortáveis sentadas nos bancos. Você tem que ficar insistindo para que acreditem que podem mudar o mundo."

O influente pastor europeu ainda compartilha que o prefeito de Kiev, o chefe de justiça da Ucrânia e o primeiro ministro do país são da sua igreja.

Analisando a maneira como muitas igrejas tem funcionado, ele diz: “As igrejas são como um clube. Estamos tentando fazer as pessoas se sentirem bem, entretê-las e tentando mantê-las ali. Estamos agradando aos homens em vez de a Deus. Acho que precisamos mudar o foco; ele tem que ser 'Qual é a pulsação do coração de Deus?' 'O que Deus deseja?'"

Adelaja também acredita que as pessoas devem ser ensinadas que o foco da sua vida não está nelas mesmas, mas em Deus. E que enquanto os pastores ensinarem que o propósito de acreditar em Deus é receber as bênçãos, as pessoas não influenciarão a sua cultura.

Link para matéria em inglês.

A Ambição de Rick Warren

sexta-feira, maio 30, 2008

Nessa terça, o site da revista americana Time publicou uma interessante reportagem sobre a ambição e os últimos pensamentos de Rick Warren. Pela influência que Rick Warren tem exercido no mundo evangélico, vale a pena entender as suas idéias.

Após concluir um encontro de três dias, com 1.700 pastores, classificado por ele como "a conferência mais importante da sua vida", o autor de Uma Vida com Propósito apresentou o seu plano para a coalizão PEACE.

A coalizão PEACE é um plano de ambição épica para envolver pelo menos metade das dezenas de milhares de igrejas cristãs do mundo em uma gigante "rede de redes" dedicadas a aliviar a pobreza e a miséria do mundo em desenvolvimento.

Nos últimos quatro anos, Rick Warren testou o seu plano enviando quase 8 mil membros, dos 22 mil da igreja de Saddleback, e um grande número de outras 12 congregações para trabalhar em 68 países. O principal projeto tem sido em Ruanda, onde o presidente Paul Kagame já declarou a sua intenção de fazer do seu país a primeira Nação com Propósito.

Na conferência da última semana, ele foi capaz de aumentar o número de congregações participantes de 12 para 1.200 e espera-se que o número de missionários do PEACE pule de 2 mil para 200 mil.

O programa PEACE é uma tentativa de reengenharia da enorme cultura missionária evangélica, conectando igrejas dos Estados Unidos com congregações nos países, em vez de afunilar a ajuda e o evangelismo via agências que enviam profissionais treinados para o campo.


Um dos benefícios teóricos da coalizão é a eficiência; um outro seria o alcance, já que pequenas igrejas existem em lugares que mesmo os missionários mais dedicados não vão.

Rick Warren parece também querer diminuir as expectativas de resultados imediatos para este ambicioso projeto. Ele diz: "Este plano pode levar 50 anos, e portanto pode não ser completo durante a minha vida. Por isso eu chamo a próxima geração de geração da reforma."

IstoÉ Destaca "Estratégia" com Jovens

sexta-feira, maio 16, 2008

O que tem sido parte do plano adventista de desenvolvimento e conservação dos jovens por muito tempo, os internatos chamaram a atenção da mídia esta semana ao serem mencionados em reportagem da revista IstoÉ (14 de maio de 2008 – ano 31 – nº 2010 – págs. 72-74). Visando o crescimento biológico da igreja, os colégios internos têm sido uma importante ferramenta. Veja destaques da reportagem:

A distância entre tanto rigor e os costumes liberais do século XXI contribuiu para a redução do número de internatos no Brasil. Mas é exatamente em busca da disciplina que não conseguem aplicar em casa que os pais procuram colégios como o Adventista. “Entrei para me enquadrar. Agora sei arrumar a cama e acabo de tirar 10 em física”, resigna-se Lucas Gesualdo, 17 anos. Morador de Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro, Lucas foi para Petrópolis após ter sido reprovado no primeiro ano do ensino médio do Saint Patrick, no Leblon. “No Rio eu perco a noção da hora porque pego onda e tem coisas demais para fazer.” O jovem se diz acostumado, mas reclama da falta de carne nas refeições e de liberdade, especialmente para namorar.

Na contramão do processo de extinção dos colégios internos, a igreja adventista expande seus institutos e universidades pelo País. Presentes em todos os Estados do Sul e Sudeste brasileiro, eles têm, entre outras, uma unidade em Taquara (RS), inauguraram neste ano uma em Joinville (SC) e em 2009 chegam a Belém (PA). “Sabemos que os internatos estão fora de moda, e eles nem são viáveis como negócio. Investimos no modelo porque acreditamos na filosofia”, afirma o diretor-geral de Engenheiro Coelho, José Paulo Martini.

Aluna do Ipae, a americana e filha de pastor adventista Lorraine Castro faz graça da disciplina rígida nos internatos. Para ela, a falta de contato físico “estimula a discussão da relação”. A companheira de quarto Lilian Loura concorda. “Em nenhum lugar os namorados têm tanto tempo para conversar como aqui”, diz, tendo ao fundo uma escrivaninha entulhada de livros, em que os dizeres de um quadro de madeira dá o clima reinante de amizade. “Bem-vindo ao nosso hospício: aqui somos loucos, uns pelos outros.”

Prepare a Maternidade

quinta-feira, maio 01, 2008

Suponha que você acabara de receber a notícia: em nove meses o seu bebê estará nascendo. O que você faria para se preparar para esse momento?

É assim que Chuck Lawless, professor de Evangelismo e Crescimento da Igreja no Southern Baptist Theological Seminary, começa a sua reflexão.

A abordagem, segundo ele, não deveria ser diferente na igreja. Conduzir a igreja para se tornar evangelística requer estar pronta para novos crentes que nascerão.

Por que Deus nos confiaria novos crentes se a igreja
permitirá que eles morram por não ter uma estratégia de
discipulado?


As matérias de evangelismo e discipulado estão tão conectadas que na verdade são dois lados de uma mesma moeda: evangelismo leva a conversões e discipulado leva os conversos ao crescimento. O evangelismo sem o discipulado resulta em crentes rasos e discipulado sem evangelismo produz uma sala de aula mais do que uma igreja compromissada.

Ainda segundo Lawless, o jeito mais fácil de atacar as duas frentes não é inventar um novo programa, mas retornar ao método provado pelo tempo chamado mentorização.
  1. Comece pedindo que Deus o indique dois ou três membros para que você possa investir.
  2. Desafie-os na sua caminhada com Cristo.
  3. Mostre a eles como ler a Bíblia e orar.
  4. Ajude-os a entender os seus dons espirituais.
  5. Leve-os com você nos programas de evangelismo.
  6. Prepare um evangelismo para eles.
  7. Ore com e por eles.
  8. Dê a eles a responsabilidade de se relacionar com não-crentes.
  9. Equipe-os para discipularem novos conversos.
Para ajudar, aqui está uma lista de características de um mentor em potencial:
  1. Entusiasmo óbvio por Deus
  2. Desejo de aprender e aplicar as verdades divinas
  3. Prontidão para dedicar tempo para discipular
  4. Paixão por ajudar outros
  5. Espírito amável que atrai outros
Leia o artigo, aqui.

A Fé Jovem

sexta-feira, abril 25, 2008

No início do mês, a revista Veja (2/4/2008) publicou uma matéria sobre a fé que move os jovens demonstrando quem são os que reaquecem as vocações católicas no Brasil.

"O jovem noviço compõe o retrato da nova geração de candidatos à vida religiosa. Atualmente quem opta por se dedicar à Igreja o faz movido apenas pela fé e pela oportunidade de viver plenamente a espiritualidade. É uma motivação diferente da que atraiu os atuais padres e bispos
brasileiros nos anos 70. Boa parte deles se interessou pela Teologia da Libertação, que adaptava conceitos marxistas à doutrina católica. Para muitos foi apenas uma forma nova de engajamento político."


"A outra boa notícia é que, depois de um período de queda no número de candidatos, desde a década passada registra-se um reaquecimento das vocações pastorais no Brasil – um aumento de cerca de 40% no contingente de homens e mulheres que se preparam para ingressar na vida sacerdotal e religiosa."

"Outra característica dos atuais candidatos à vida religiosa é a idade com que fazem a sua escolha. Eles nunca foram tão velhos. Têm em média 22 anos – nove a mais do que nos anos 60."

Uma das jovens que deram o seu depoimento disse:
"Sempre procurei por algo que me preenchesse. Com 16 anos tive a idéia de fazer trabalho voluntário. Uma amiga, então, me levou à comunidade de uma favela de São Paulo. Fiquei absolutamente encantada com a dedicação daqueles voluntários do Opus Dei. Fui me envolvendo e hoje não os deixo por nada deste mundo. Aqui, aprendi o que é praticar a fé e a ser feliz." --Verônica Sabrina Barbosa, 20 anos

Coincidentemente, os resutados de um outro estudo com jovens da mesma faixa etária foi divulgado nos EUA traçando o perfil espiritual deles.

Um estudo recente procurou desvendar o mito de que a experiência universitária traz desinteresse pelas coisas espirituais. O estudo da UCLA (University of California, Campus Los Angeles) demonstrou que alunos do terceiro ano da faculdade estão mais inclinados às coisas espirituais do que os do primeiro ano.

Eles querem desenvolver uma filosofia de vida significativa (variação de 14%) e buscar harmonia interior (variação de 13%). Houve aumento na conscientização de valores como a intregação da espiritualidade na vida cotidiana e o desenvolvimento de uma atitude mais amorosa. Eles demonstraram preocupação em reduzir a dor e o sofrimento no mundo, demonstrar mais gratidão e mais tolerância para com outras religiões.


No entanto, a pesquisa também notou que apesar do crescimento espiritual, os jovens não percebem que as igrejas tem um programa próprio para eles participarem e a freqüência aos cultos não é muito alterada.

É necessário que as igrejas dêem oportunidade para que os jovens encabecem projetos e permitam que eles se sintam parte da Família de Deus.

Leia mais, aqui.

Evangélicos Mudam Perfil da Capital Baiana

"Na capital considerada de todos os santos, as religiões evangélicas, que descartam a adoração de imagens, são as únicas que crescem em Salvador, principalmente entre as famílias com renda igual ou inferior a um salário mínimo. O contra-senso aparente é respaldado na comparação entre os censos demográficos de 1970 a 2000, que mostram a quadruplicação nesse segmento. Mesmo com uma defasagem de oito anos dos dados, a pesquisa aponta a força dos evangélicos nas classes de baixa renda e a migração de católicos para as religiões chamadas neopentecostais. No mesmo período, os católicos encolheram 33 pontos percentuais em Salvador, reduzidos de 93,1% para 60,5%.

"O crescimento dos evangélicos só é inferior ao boom da categoria dos
sem-religião, que aumentaram a participação na sociedade soteropolitana em quase
15 vezes, saindo de 1,3% para 18,1%. Outro dado surpreendente é a participação
dos adeptos de candomblé e umbanda, que não alcançam 0,5% da população.

"Em oito anos, a própria paisagem urbana da capital foi modificada de acordo com a mudança no perfil da fé dos soteropolitanos. A construção de catedrais evangélicas tão imponentes quanto as seculares igrejas católicas é o resultado arquitetônico mais à vista. Além disso, a massificação dos missionários e obreiros e um mercado próprio para atender a este público são apontados como resultados imediatos.

"O primeiro censo que mostra a presença de protestantes na Bahia data de 1896. Na época, o segmento representava apenas 0,09% da população, com 1642 fiéis no universo de 1.919.802 baianos. Em 1940, o número já tinha aumentado para 30.382 adeptos no estado, representando 0,76% da população.

"O mais impressionante, no entanto, é a escalada dos que se autodenominam como os sem-religião. Os agnósticos, que representavam tímidos 1,2% da população de Salvador, em 1970, chegaram ao ano 2000 somando 18,1% dos moradores da capital, cuja imagem é associada a uma terra de misticismo. Em números absolutos, são nada menos do que 445 mil pessoas – mais do que todo o estado de Roraima – sem esboçar qualquer tipo de crença religiosa.

Leia mais, aqui.

Papa Quer Descobrir a Verdade

terça-feira, abril 15, 2008

Enquanto grupo vende lembrancinhas com imagens do Papa, outro protesta. Bento XVI chegou nesta terça (15) em Washington sob forte esquema de segurança.

O Papa Bento XVI partiu nesta terça-feira (15) de Roma para Washington, primeira etapa de sua viagem de seis dias aos Estados Unidos, onde se reunirá com o presidente George W. Bush e fará um discurso na assembléia geral das Nações Unidas.

Em sua primeira viagem aos Estados Unidos, Bento XVI visitará a Casa Branca e celebrará duas missas em estádios, uma quinta-feira (16) em Washington e outra no domingo (20), em Nova York.

Está previsto na pauta do Papa o assunto sobre abusos sexuais de padres nos Estados Unidos. O assunto, inclusive, provocou protestos na segunda-feira (14), em Washington. Bento XVI terá um esquema de segurança reforçado nos Estados Unidos, com atiradores de elite e até mergulhadores.

Nesta quinta-feira (17) o papa Bento XVI pediu aos líderes das diferentes religiões para debater suas diferenças com "calma e clareza" e poder, desse modo, não só conseguir paz, mas também descobrir "a verdade" compartilhada por todos.

"Em nossa tentativa de descobrir os pontos comuns, talvez retiremos a responsabilidade de discutir nossas diferenças com calma e clareza", afirmou o pontífice em um ato com cerca de 200 representantes judeus, muçulmanos, hindus, budistas e cristãos.

O chefe da Igreja Católica mencionou hoje que esse diálogo não deve parar na identificação de uma "série de valores comuns", mas ir em frente para descobrir a base na qual se assentam.

"Hoje, em escolas de todo o país, jovens cristãos, judeus, muçulmanos, hindus, budistas e crianças de todas as religiões se sentam juntos e aprendem uns com os outros", afirmou.

Bento XVI expressou seu desejo de que outras sociedades sigam o exemplo americano e se dêem conta de que "uma sociedade unida pode surgir da pluralidade", e defendeu a liberdade religiosa como um "direito civil básico".

Vivemos momentos históricos nos quais com freqüência se evitam questões profundas como: "Qual é a origem e destino da humanidade?" ou "O que é o bem e o mal?", indicou o papa, que disse que ao longo da história o ser humano sempre encontrou a resposta a essas dúvidas na fé.

O avião, que os americanos batizaram de "Shepherd One" (Pastor Um), em comparação ao Air Force One do presidente dos Estados Unidos, também levará o pontífice a Nova York e ao retorno a Roma.

Leia mais, aqui.

Felicidade das Crianças Relacionada à Espiritualidade

quinta-feira, abril 10, 2008

No final de março, um estudo da Universidade de British Columbia foi apresentado com a conclusão de que a espiritualidade é responsável em grande parte pela felicidade das crianças.


O estudo analisou 315 crianças com idades entre 9 e 12 anos, buscando determinar uma relação entre espiritualidade e felicidade.


Os resultados surpreenderam: entre 6,5 e 16,5% da felicidade de uma criança pode ser relacionado à sua espiritualidade.


Segundo um dos envolvidos no projeto, a expectativa era bem menor. Pensava-se que a espiritualidade das crianças era muito imatura para ter um efeito no seu bem estar.



Leia o relato no USA Today.

Islamismo É a Maior Religião do Mundo

No final do mês passado L'Osservatore Romano, o jornal do Vaticano, noticiou que o Islamismo tomou o lugar do Catolicismo Romano como a maior religião do mundo.

De acordo com o compilador do Annuario Pontificio, entrevistado pelo jornal, no final de 2006 17,4% do mundo era católico, enquanto 19,2% era muçulmano.

A explicação inicial para a mudança foi a taxa de natalidade bem maior entre os muçulmanos.

Os cristãos, no entanto, ainda são maioria, com 33% da população mundial. Para o Monsignor Formenti, a América do Sul continua sendo a fortaleza do catolicismo.

No final da reportagem, numa clara provocação através de uma curta história entitulada "O Último Natal", o popular escritor italiano Valerio Massimo Manfredi imagina o futuro em que o Islamismo tenha se tornado a religião dominante na Itália e o papa seja obrigado a deixar São Pedro.

Leia mais, aqui.